Tiago Splitter Hip Surgery

Tiago Splitter Brazil

Tiago Splitter, Atlanta Hawks, será baja los próximos ocho meses y dice adiós a los Juegos Olímpicos de Río de Janeiro además de a la temporada con los de Georgia. El propio pívot, campeón de la NBA en 2014 con los San Antonio Spurs, lo anuncio en su cuenta de Instagram.

Olá, pessoal! Infelizmente, vou realizar uma cirurgia no lado direito do meu quadril e terei que ficar, aproximadamente, 8 meses fora das quadras. Venho lutando desde o inicio desta temporada contra fortes dores no quadril, que me fizeram jogar inúmeras vezes no limite. Jamais me conformei em estar fora da quadra por qualquer razão. Sempre amei jogar, pelo meu time e pela seleção. Como consequência, essas dores só aumentaram e se tornaram cada vez mais insuportáveis. Fiz todos os tratamentos e terapias disponíveis para suportar e tratar a lesão, porém nada resolveu completamente as dores, que só aumentavam a cada jogo. Durante esse período, tive todo o suporte da equipe médica do Atlanta Hawks, que não mediu esforços para me ajudar. Finalmente, chegamos a esta difícil decisão que envolve muito mais do que a sonhada Olimpíada em meu pais. É a minha saúde pessoal e o futuro esportivo que esta decisão alcança. Ninguém sente mais que eu mesmo! Foi a decisão mais difícil da minha carreira esportiva, ainda mais pra alguém como eu, que jamais tive qualquer lesão que me levasse à sala de cirurgia. Fui realmente ao limite! Minha cirurgia será realizada em Nova York no dia 25 de fevereiro. Agradeço as mensagens de apoio que venho recebendo, agradeço a minha família, meus patrocinadores pessoais, minha equipe e todos que estão torcendo por mim!! Já já estou de volta pra defender minha equipe e meu país! Um forte abraço, Tiago Splitter

Una foto publicada por Tiago Splitter (@tgo_splitter) el

Splitter ha explicado que lleva con dolores en la cadera desde el inicio de campaña y que ha tenido que tomar la traumática decisión de parar ahora por lo que no podrá representar a la selección carioca en los Juegos de Río donde son uno de los combinados a seguir en la competición de baloncesto. El propio pívot de los Hawks confirmó que los dolores fueron creciendo de manera progresiva durante su primera campaña en Georgia donde los médicos de los Hawks le han ayudado desde el principio. Ha tomado la decisión de operarse por su “salud personal” y “su carrera”. También añadió que es la decisión más difícil de su carrera y que la operación será en Nueva York el próximo día 25.